Doen­ça do Reflu­xo Gastroesofágico

Publicado em:

Categoria: Tratamentos

O Tra­ta­men­to Não Medicamentoso

DIETA

  • Evi­te os ali­men­tos que desen­ca­dei­am sin­to­mas. Os mais comuns são: café pre­to, bebi­das alcóo­li­cas, refri­ge­ran­tes, sucos cítri­cos (limão, laran­ja, mara­cu­já, etc.), toma­te, pimen­ta, chá pre­to, chi­mar­rão, comi­das gor­du­ro­sas e chocolates; 
  • Pro­cu­re não dei­tar logo após as refei­ções. Aguar­de pelo menos 2 horas; 
  • Pro­cu­re comer em peque­nas por­ções,  vári­as vezes ao dia;
  • Evi­te tomar líqui­dos duran­te as refeições. 

HÁBITOS DE VIDA

  • Man­te­nha-se com o peso den­tro dos padrões de nor­ma­li­da­de para sua altu­ra (IMC entre 20 e 25). O sobre­pe­so e a obe­si­da­de são os prin­ci­pais fato­res de ris­co para o refluxo; 
  • Evi­te movi­men­tos em que a cabe­ça fica para bai­xo e que façam pres­são do seu abdômen;
  • Dur­ma com a cabe­cei­ra da cama ele­va­da. Uma for­ma de fazer isso é colo­car tijo­los ou livros nos pés da cama da par­te supe­ri­or, para que assim a cama fique incli­na­da, com sua cabe­ça mais ele­va­da que os seus pés; ele­ve a cama em tor­no de 15cm do chão; 
  • Ao dor­mir de lado, pre­fi­ra o lado esquerdo;
  • Evi­te fumar e tomar bebi­das alcoólicas. 

Recomendados para você

Suas vaci­nas estão em dia?

Neste 9 de maio, Dia Nacional da Imunização, é um momento para reforçar sobre a importância vital das vacinas na proteção de nossa saúde. Com a chegada do inverno, é essencial estar atento à algumas vacinas específicas. Veja quais são:  - Dupla Adulto (Difteria,...

ler mais